Featured Posts

Retirantes

June 23, 2017

 

 

A seca assola o sertão da região nordeste durante grandes períodos no ano. Em algumas regiões, ela ganha dimensões catastróficas: os pequenos lavradores não têm como sobreviver sem água e são obrigados a partir com a família e os animais para outros lugares.

 

Crianças, idosos, adultos, abandonam suas casas e partem para a estrada numa difícil luta pela sobrevivência, em uma realidade cruel que ainda existe hoje em dia. Por conta dessa migração eles passaram a ser chamados de Retirantes.

 

Estas esculturas alongadas que ilustram o texto, feitas com madeira de umburana, são uma das inúmeras formas de arte que utilizaram os retirantes como inspiração. São figuras esqueléticas, com uma proporção diferente, cheias de dramaticidade e melancolia que retratam a dureza da seca no sertão.

 

Uma das cidades onde essa arte é tradição é Sertânia, no interior do estado de Pernambuco. Lá, a realidade da seca não é distante, e foi vivida na pele por muitos dos artesãos que hoje trabalham com essas esculturas.

 

Uma das mais famosas esculturas feitas por eles é o cachorro esculpido em madeira que remete à cadela Baleia, de Vidas Secas – obra de Graciliano Ramos. Essa arte continua despertando muito interesse pelo Brasil inteiro, e algumas peças já foram exportadas para Alemanha, França e outros países da Europa.

 

 

//

 

Drought plagues the northeast hinterlands during large periods of the year. In some regions it takes on catastrophic dimensions: small farmers can not survive without water and are forced to move their family and animals to other places.

 

Children, the elderly and adults, abandon their homes and set out on a difficult road struggling to survive, in a cruel reality that still exists today. Because of the migration they were renamed “Retirantes”.

 

These elongated carvings illustrating the text, made with umburana wood, are one of the numerous art forms that used the “retirantes” as inspiration. They are skeletal figures, with a different proportion, full of drama and melancholy that portrays the hardness of the drought in the hinterlands.

 

One of the cities where this art is a tradition is Sertânia, in the state of Pernambuco. There, the reality of the drought is not far, and was lived by many of the craftsmen who today work with these sculptures.

 

One of the most famous sculptures made by them is the dog carved in wood that refers to “Baleia”, from Vidas Secas - work of Graciliano Ramos. This art continues to arouse great interest throughout Brazil, and some pieces have already been exported to Germany, France and other European countries.

 

 

 

Please reload

BUSCA POR ASSUNTO
Please reload