Featured Posts

Fibra de Bananeira

June 29, 2017

As bananeiras existem no Brasil desde antes do seu descobrimento. Elas fornecem uma fruta muito apreciada no país e fibras muito resistentes e duráveis para o artesanato. Esse material começou a ser utilizado por conta da necessidade de algumas famílias, que precisavam de utensílios e recipientes de cozinha, mas não tinham dinheiro para comprá-los.

 

Então eles preparavam as fibras das bananeiras que tinham plantadas em casa para que chegassem ao ponto ideal para confecção das peças. O resultado final foi um sucesso, com peças de grande qualidade. Assim essa prática se tornou uma alternativa para a geração de renda.

 

Do tronco da bananeira podem ser extraídos cinco tipos de fibras diferentes, cada uma com suas características. As fibras mais finas, chamadas de filé e contrafilé, são utilizadas para o acabamento, costura e adornos; as fibras mais grossas são utilizadas em peças rústicas; existem também fibras internas que são menos resistentes; a redinha, que é uma fibra vazada utilizada para peças delicadas; e a fibra raspada, tem uma resistência muito grande.

 

Assim que começa a colheita da bananeira, retira-se do tronco todas essas camadas, que são cortadas em tiras. Elas são submersas em um chá por duas horas, para retirar uma espécie de leite, que em excesso causa alergia. Depois, são colocadas em um local arejado para secagem. Elas ficam com cores diferentes, em tons pastel.

 

Antes de serem manuseadas no artesanato, elas são impermeabilizadas com verniz fosco, goma caseira ou cola branca dissolvida em água. Isso evita que elas fiquem mofadas com o tempo. Depois que elas passam por esse processo, é hora de usar a criatividade e o talento dos artesãos e artesãs.

 

Surgem produtos como colares, pulseiras, bolsas, cestos, tapetes, e até mesmo móveis. É uma infinidade de produtos que podem ser confeccionados de forma sustentável, aproveitando sobras que iriam para o lixo.

 

//

 

 

Banana plants have existed in Brazil since before their discovery. They provide a very appreciated fruit in the country and very resistant and durable

 

fibers for handicrafts. This material began to be used because some families needed utensils and kitchen containers, but did not have the money to buy them.

 

So they would prepare the fibers of the banana trees they had planted at home, reaching an ideal point so they could be manipulated. The end result was a success, with great quality. So this practice became an alternative to income generation.

 

From the trunk of the banana can be extracted five different types of fibers, each with its characteristics. The finest fibers, called fillet and tenderloin, are used for the finishing, sewing and adornments; The thicker fibers are used in rustic pieces; There are also inner fibers which are less resistant; The net, which is a cast fiber used for delicate parts; And the scraped fiber, has a very great resistance.

 

As soon as the banana harvest begins, all these layers are removed from the trunk, which are cut into strips. They are submerged in a tea for two hours, to remove a kind of milk, which in excess causes allergy. They are then placed in an airy room for drying. They look different, with pastel colors.

 

Before being handcrafted, they are waterproofed with frosted varnish, homemade gum or white glue dissolved in water. This keeps them from getting moldy over time. Once they go through this process, it's time to use the creativity and talent of craftsmen and artisans.

 

Products like necklaces, bracelets, handbags, baskets, rugs, and even furniture come up. It is a multitude of products that can be made in a sustainable way, taking advantage of leftovers that would go to waste.

 

 

 

Please reload

BUSCA POR ASSUNTO
Please reload