Featured Posts

Artesanato Brasileiro | Região Nordeste | Parte III

October 26, 2018

Essa semana trouxemos um pouco mais do rico artesanato feito na Região Nordeste do Brasil! São Mestres Artesãos com legados incríveis, bordados tradicionais e técnicas muito interessantes! Para ler mais sobre cada um desses temas, clique nas fotos!

 

Mestre Noza | Ceará

 

Inocêncio Medeiros da Costa, o Mestre Noza, foi um grande escultor brasileiro. O trabalho com artesanato começou através de pedidos de romeiros, para os quais ele fazia pequenas esculturas de santos. Mas o grande sucesso de Mestre Noza começou em 1963, quando o artista Sérvulo Esmeraldo deu a ele uma série de gravuras da Via Sacra e encomendou as matrizes em madeira. No ano de sua morte, 1983, através de projetos da Secretaria Municipal de Cultural, um antigo prédio da Policia Militar do Ceará foi reformado e passou a ser utilizado como prédio do Centro de Cultura Popular Mestre Noza.

 

Clique aqui para ler mais

 

 

 

 

Renda Renascença | Ceará

 

Uma das rendas mais tradicionais do artesanato brasileiro é a Renascença. Ela teve origem em Veneza, Itália, durante o século 16 e foi trazida para o Brasil por freiras européias no período da colonização portuguesa. Aqui, o bordado foi difundido através de rendeiras nordestinas, que passaram essa arte de geração em geração. Uma das principais características dessa renda é a produção totalmente artesanal, que  utiliza linha, lacê e agulha. Ela é construída sobre um desenho manual feito em papel manteiga.

 

Clique aqui para ler mais

 

 

 

 

 

Eufrázio Arte em Couro | Pernambuco

 

José Eufrásio Barbosa, mais conhecido como Seu Neném, ingressou na confecção de artigos em couro ainda pequeno, mais precisamente aos oito anos de idade, época em que ajudava o pai a produzir calçados masculino em sua própria sapataria, localizada no município de Serra Talhada, no Sertão de Pernambuco. O couro, que ganhou notoriedade no Sertão na época do Cangaço, quando Lampião usou artigos da matéria-prima, é motivo de orgulho na vida de Seu Neném.

 

Clique aqui para ler mais

 

 

 

 

 

 

Sil de Capela | Alagoas

 

A artesã Sil de Capela, cidade de Alagoas, trabalhava como cortadora de cana para garantir o sustento da família até 2001, quando precisou se mudar de onde morava com a família e teve que buscar outra fonte de renda. A partir de diversas oficinas de artesanato ministradas pelo SEBRAE, ela conheceu o mestre em artesanato com barro João das Alagoas.Depois de uma visita ao ateliê do artista, Sil se encantou pelas obras e decidiu aprender com João a fazer esculturas com barro. Desde então ela foi uma revelação ao artesanato brasileiro como uma das artistas mais expressivas e talentosas.

 

Clique aqui para ler mais

 

 

 

 

 

Tita Araújo | Pernambuco

 

A técnica Decoupage transforma itens simples e dá uma aparência nova e totalmente diferente a coisas do dia a dia.  O artesanato é feito cobrindo determinadas superfícies com tecidos, recortes de revista e outros tipos de papel.  É essa técnica que a artista plástica Tita Araújo utiliza para dar um toque criativo e artístico para as peças. Foi com a Arte Provençal, com motivos florais, que ela se identificou. A partir daí, desenvolveu um estilo próprio e fazendo uma adaptação a regionalidade de onde vive, aplicando a técnica inclusive em cuias de coco, objetos muito comuns no Artesanato Brasileiro.

 

Clique aqui para ler mais

 

 

 

 

 

Mestre Heleno | Pernambuco

 

Conhecido em todo Brasil por suas peças alongadas que representam trios de músicos nordestinos, Heleno da Luz dos Santos, mais conhecido como Seu Heleno, traz um estilo característico em suas peças, presentes em diversas coleções de arte popular de todo país. Herdou do pai o amor pela arte e o manuseio da madeira. Depois de vender sua primeira peça, Seu Heleno não parou mais. Já pensou em mudar de estilo, mas foi impedido pelos seus próprios clientes, que são verdadeiramente apaixonados por seus famosos trios nordestinos, a maioria deles tocadores de pífano.

 

Clique aqui para ler mais

 

 

 

 

 

Madeira de Imburana | Paraíba

 

A Imburana é uma árvore típica do Nordeste brasileiro, que já faz parte da cultura da região. Ela também é conhecida como cumaru-do-ceará ou imburana-de-cheiro e pode crescer até 5 metros.  Um dos estados do nordeste que se destaca no entalhe da madeira de imburana é a Paraíba. Lá, os artesãos utilizam essa técnica de forma rústica, com muita personalidade. Normalmente são feitas esculturas que remetem a dureza da vida no sertão, os animais que podem ser encontrados no local, santos populares, e figuras do imaginário nordestino.

 

Clique aqui para ler mais

 

 

 

 

 

 

Mestre Fida | Pernambuco

 

Foi por um acaso que Mestre Fida passou a trilhar no mundo do artesanato. Há quase 20 anos ele decidiu reproduzir uma peça que o seu pai ganhou quando ele ainda era criança. Foi aí que surgiu o Homem Cata-Vento, inspirando no cata-vento que o seu pai tinha. E o trabalho deu certo, tanto que hoje é uma das principais peças do artista.  Hoje, além do Homem Cata-Vento, o Mestre Fida também produz barcos e os famosos ex-votos. Suas peças são produzidas em madeira amarelo, bastante típica na região de Garanhuns.

 

Clique aqui para ler mais

 

 

 

 

 

 

Bordado Boa Noite | Alagoas

 

Há quase um século, gerações de bordadeiras da Ilha do Ferro se dedicam ao singelo ritual de imprimir no linho branco as formas do bordado boa noite. O nome do ponto faz referência a uma flor local que inspira trabalhos sofisticados. A técnica do bordado quase extinta no Brasil, devido o tempo necessário na produção, consiste em desfiar o tecido e recompô-lo em faixas. Entre as peças criadas com as faixas bordadas estão almofadas, toalhas de mesa e de lavabo, jogos americanos, guardanapos, colchas, cortinas, marcadores de livros.

 

Clique aqui para ler mais

 

 

 

 

 

 

Cida Lima | Pernambuco

 

As famosas cabeças de cerâmica da mestra Cida são frutos de uma história de muita dedicação e sacrifício. Com apenas oito anos de idade, Maria Aparecida de Cida Lima, de 49 anos, começou a moldar o barro para ajudar a família no sustento da casa. Nascida e criada no município de Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco, terra berço de uma verdadeira riqueza artesanal, ela não mediu esforços para ver o bem dos seus familiares. O sucesso veio quando ela começou a fazer travessas, cuscuzeiras, e passou a produzir as famosas cabeças de barro, que traz uma verdadeira feição com nariz, orelha e um acabamento impecável.

 

Clique aqui para ler mais

 

 

Os produtos você pode encontrar em nossas lojas:

 

Fuchic Jardins

Endereço: Alameda Franca, 1.167

Telefone: 11 3085-0434

Celular/Whatsapp: 11 97639-5311

E-mail: jardins@fuchic.com.br

 

Brasil Presente Guarulhos

Endereço: Aeroporto Internacional de Guarulhos, Terminal 3, Portão 317,  Embarque.

Celular/Whatsapp: 11 94540-7910

E-mail: aeroportogru@fuchic.com.br

 

 

Please reload

BUSCA POR ASSUNTO
Please reload